• Da Redação

Ivete Sangalo recebe troféu no Domingão do Faustão e comenta: "Brasil é racista e homofóbico"

Cantora baiana conquistou o Troféu Mário Lago neste domingo (27)

Foto: Reprodução/GloboPlay

A cantora Ivete Sangalo foi homenageada no Domingão do Faustão, neste domingo (27), com a conquista do Troféu Mário Lago.


O prêmio é dado às pessoas que contribuíram para o entretenimento brasileiro de maneira extraordinária. Emocionada com a premiação, Ivete aproveitou o momento para chamar atenção da sociedade para questões como homofobia, racismo, e desigualdade social.


"Eu agradeço muito pelo fato de ser uma pessoa famosa, mas sou mãe. O meu filho pode correr na rua sem camisa, entende, Fausto? Para mim, seria terrível não deixar meu filho andar na rua porque poderia ser alvejado por uma bala... Ou um filho meu ser homossexual e não poder ser feliz por isso. Me perguntam muitas vezes o que eu vou ensinar para minhas filhas sobre esse mundo machista. Não ensino às minhas filhas, ensino ao meu filho que ele tem que entender o seu próprio poder, mas que também precisa respeitar o poder de existência do outro, de quem quer que seja", disse Ivete Sangalo.


A cantora, que está em carreira solo desde 1998, continuou com Fausto Silva sobre racismo, homofobia e feminicídio.



"Somos conhecidos pela nossa alegria e simpatia e agradeço por isso. Mas também há de ter um reconhecimento das nossas falhas como sociedade. O nosso país é o que mais mata homossexuais no mundo. O Brasil é um país racista, homofóbico, de feminicídio e de ataques às minorias que na verdade não são minorias. Fausto, esse perfil doente, equivocado, é pautado na ideia da desigualdade, sabendo que somos todos iguais em direitos", completou a cantora.


Durante o programa, Ivete Sangalo foi homenageada por artistas como Gilberto Gil e Alcione. Ao cantar, a cantora ganhou a companhia de Faustão, que se empolgou e dividiu o microfone com a musa baiana em "Festa" e "Beleza Rara". Além de Ivete, o Troféu Mário Lago já homenageou personalidades como Irene Ravache, Ney Latorraca e Milton Nascimento.