• Kadu Brandão

No Podmiga, Lidi Lisboa desabafa sobre racismo: "me sentia muito invisível"

Atualizado: Mai 2

Atriz relembrou discussão de invisibilidade com MC Mirella e relatou um caso de racismo ao tentar comprar um apartamento

Foto: Reprodução/PlayPlus

A atriz e ex-participante de A Fazenda 12, Lidi Lisboa, participou do PODMIGA desta quinta-feira (21) e relembrou momentos da sua vida dentro e fora do jogo. Um mês após o término do reality da Record TV, onde conquistou a 6ª colocação, a atriz se emocionou ao falar do apoio dos fãs, do massacre que sofreu por parte da imprensa e da forma que se sentia invisível por causa do racismo.


Lidi comemorou o apoio dos fãs nas redes sociais para a realização de uma publi com a Nissan. Dentro do reality, a paranaense chamou a atenção do público pela desenvoltura em uma atividade patrocinada pela marca. Em entrevista exclusiva ao PODMIGA, Lidi agradeceu à marca pela sensibilidade em iniciar uma parceria e relembrou momentos onde se sentia invisível por causa do preconceito.

"Antigamente uma coisa que me incomodava, uma das brigas com a Mirella foi por isso, era porque eu me sentia muito invisível. Depois de um tempo eu entendi que eram várias questões, na verdade. Questão de preconceito. É muito difícil fechar um publi, ser bem remunerada por conta disso, porque as pessoas querem pagar muito mais para a loira do que para mim, que sou preta. Há um problema de desigualdade", iniciou Lidi.


A atriz, que em 2019 foi a protagonista da novela Jezabel, da Record TV, relembrou um "massacre" que sofreu por parte da imprensa quando não focou no protagonismo de uma mulher negra em horário nobre na TV e explicou como isso "virou a chave" em sua vida diante de questões raciais.


"Eu nunca levantei essa bandeira porque eu achava que não era preciso. E quando eu interpretei a Jezabel eu notei que, sim, era preciso, pois a imprensa caiu em cima perguntando como era ser a protagonista negra, como eu estava me sentindo sendo a Maju do horário nobre e eu fiquei impactada. Pensei: 'gente, será que eles perguntam isso para outras pessoas? Porque estou aqui para falar da Jeza e não da minha cor'. Aí, a imprensa me massacrou porque eu não disse nada do que eles queriam ouvir. Um tempo depois virou uma chave em mim porque eu comecei a prestar atenção nas coisas que aconteciam na minha vida. Desde a padaria, de quando eu entrava numa loja e ser olhada de uma outra maneira", desabafou Lidi Lisboa.


Lidiane Rafaela Lisboa, ou simplesmente Lidi, tem 19 anos de carreira e começou na televisão em "A Padroeira", da Rede Globo. Em sua carreira, Lidi acumula mais de 15 atuações na TV. A atriz também participou de "Malhação" e "Paraíso Tropical". Nas telonas, ela também está presente. Em 2017, ela interpretou Elisangela em "DesAmante", que está disponível na Prime Vìdeo.

Emocionada, Lidi contou que sempre teve autoestima muito baixa e relatou um caso de racismo que sofreu quando procurava informações sobre um apartamento que estava à venda. Para a atriz, o debate sobre questões raciais no Brasil precisa existir a todo instante, pois o país é "extremamente preconceituoso".


"Outro dia eu fui pedir informação para um cara sobre o apartamento que estava à venda. Toquei na portaria e perguntei se ele tinha telefone, como eu deveria proceder. Ele não abriu a porta, não falou comigo. Pelo contrário, ele me mostrou uma banana. Filmei isso e chamei a polícia. E aí a chave virou dentro de mim que, sim, realmente o Brasil é preconceituoso, não só com os negros, mas é um país extremamente preconceituoso e a gente tem sim que levantar as bandeiras. Vamos falar de preconceito e de tudo. Tudo tem que ser discutido porque o ser humano vive alienado", contou a atriz.

Aos 36 anos, Lidi chamou atenção em A Fazenda 12 ao levar debates importantes para a tela da Record TV. Ao Podmiga, a atriz confessou um arrependimento dentro do programa e contou como está a relação com alguns participantes. Para Lipe Ribeiro e Lucas Maciel, elogios. Já para Mateus Carrieri... Ouça!

Deezer

Apple

Google Podcasts

Castbox